Meu Pai

19 de fevereiro de 2013

Meu Pai

MEU PAI
HOJE, LEMBREI-ME DE TI,

POIS O TEMPO É IMPLACÁVEL

HOJE, LEMBREI DE TI

E PARA MINHA INFELICIDADE,

LEMBREI DE UM JEITO DISTANTE.

LEMBREI DOS TEUS PERFUMES,

DO TEU JEITO DE FAZER A BARBA E

DO TEU SORRISO.

E PRÁ TEU ESPANTO, SOU UMA CÓPIA QUASE FIEL

DE COMO TU ERAS.

PRÁ TEU MAIOR ESPANTO, AINDA, ESTOU BEM PERTO DO QUE TU QUERIAS.

HOJE LEMBREI DOS CONSELHOS, DAS COBRANÇAS E DAS

FRASES DE CALIGRAFIA.

HOJE LEMBREI DO RÁDIO DE PILHA,

DA PÁSCOA, DO JEITO DE ME ACORDAR ÀS 7:15,

IMPLACÁVEL, CRONOMETRADO, COM PONTUALIDADE

BRITÂNICA.

RECORDEI DO ESCOVAR OS DENTES…

COMO A VIDA É INJUSTA,

SEMPRE NOS DÁ A CERTEZA DESPOIS QUE TUDO JÁ PASSOU.

TU ESTAVAS CERTO  EM TUDO

EU, QUE SIMPLESMENTE, NÃO ACREDITEI.

(mariobossanova)

Pulverizado

18 de outubro de 2012

Ontem não me esfreguei como de costume. Simplesmente passei o sabonete. Simplesmente acariciei minha pele e meu ego. Ontem não tirei nada  do meu corpo. Nem interior, nem exterior. Apenas acrescentei. Apenas agreguei mais memórias aos meus poros. O perfume do sabonete, a maciez da espuma e o “quentume” da água, me transportaram para lugares distantes. Com sentimentos, também, distantes, que hoje me deixam inquieto. Lembrei de cheiros, cores, líquidos, texturas e sons. Ontem me pulverizei junto com a fumaça  da água do chuveiro, e saí pela basculante do banheiro. Senti um “friozinho” bom, aquela aragem de início de primavera. Cumprimentei a lua, acenei para as estrelas e voei pela cidade.  Verdadeiramente pulverizado, embriagado por imagens que só a minha retina, interior, podia ver. A “magia” me projetou no negro da noite só visões maravilhosas. A memória é assim, “retoca” a pintura dos momentos felizes. Andei de moto, tomei cerveja, olhei as luzes da noite e  uma música me acompanhou o tempo todo, no ouvido e no coração. Por fim parei juto a uma pequena luz. Um aroma de café  me fez  respirar mais fundo, aliás, suspirar… fechar os olhos  e pensar e pensar na boca mais linda que eu já vi…

O Vacilo

23 de julho de 2012

O vacilo

Pela primeira vez desde o todo e sempre, ele vacilou. Distraiu-se. Sucumbiu. Desconcentrou-se. Pela primeira vez ele, não o seu corpo, abandonou a mesa. Pela primeira vez ele flutuou sobre o ambiente de penumbra, fumaça e odores confiáveis. Pela primeira vez ele notou os olhos da menina que passava vendendo cigarros.

alandganginhavana

mariobossanova e Rubem Penz – Esse seu Olhar (Tom Jobim)

15 de julho de 2012

mariobossanova e Rubem Penz – Esse seu Olhar (Tom Jobim)

 

Dançando com o Vento…

18 de junho de 2012

Venha me beijar de uma vez
Com a pressa dos incautos e
Preocupação dos que realmente amam,
Venha vestida com a bruma leve da primavera,
Com a nudez dos puros e maldade dos amantes.
Venha com toda a contradição
Que só o amor pode dar,
Venha dançando com  o vento,
Venha que eu te espero há tempo…

(mariobossanova)

Corcovado

18 de junho de 2012

Arma do Prazer!

18 de junho de 2012

Uma arma do prazer,
Rajadas de ar em forma de som…
Pistões que se abrem e se fecham em sintonia, muitas vezes alternadas,
Gatilhos de ondas que detonam alegrias e magias…
Metal brilhante,
Brilhante em todos os sentidos.
Aguardando, quem sabe ansiosa, quem sabe tranqüila,
O ar circulará intenso, imenso e viril,
Canhão de som, metralhadora de notas, exalando amor e sensualidade
Inerte, nem pensar, só a presença emana elegância, luz para a alma,
Som para os tímpanos sedentos de paz……

(mariobossanova)

 

Wave.

17 de junho de 2012

Samba de Uma Nota Só.

17 de junho de 2012

Refluxo!!!!!!!!!!!!

16 de junho de 2012

Quando eu te conheci meu sangue correu ao contrário,
O meu branco virou preto,
o meu vermelho se transformou em azul,
A minha luz escureceu e
meu norte foi parar no meu sul.
Quando eu te conheci comecei a ver o mundo com teus olhos,
Respirar com as tuas narinas, sentir o gosto da vida pela tua boca e
apalpar o mundo através do teu tato.
A partir de quando te conheci nada mais me restou…
Apenas meu coração, que pulsava apaixonadamente por ti…..

(mariobossanova)